» » Interface para controlar o alarme e as travas elétricas do carro

Interface para controlar o alarme e as travas elétricas do carro

O circuito que passamos a descrever está montado no carro do autor do projeto há aproximadamente um ano, sem apresentar problemas (Uno MilIe Fire com travas elétricas originais).

Trata-se de uma interface para controlar as portas e o alarme do carro por meio de um controle remoto. O controle remoto utilizado é um Trai ou RCA1, desses que se empregam em portões de garagem, porém pode-se usar qualquer tipo de controle remoto que funcione com os 12 V da bateria do carro. A única modificação necessária é a substituição do relé de um contato reversível do receptor do controle remoto por um de dois contatos reversíveis. No diagrama, no quadrado marcado como K1, temos o relé do controle remoto.

O transistor T3 controla o acionamento do alarme que só ocorre quando as portas estão trancadas. O alarme que o autor utilizou foi o publicado na Revista Saber Eletrônica 265, pág. 21. Ele fica inibido enquanto T3 o mantém ligado ao negativo da alimentação. Quando as portas são trancadas, o transistor é desligado e então ele é armado.É claro que qualquer outro tipo de alarme pode ser usado com as devidas modificações no circuito. Os relés K2, K3 e K4 utilizados no circuito são de 12V com um contato reversível, exceto o relé K1 do controle remoto que é de 12V com dois contatos reversíveis. O relé K4 deve ser capaz de suportar em seus contatos uma corrente de pelo menos 10 ampares. Os resistores são todos de 1/4 W e os transistores BC548 ou equivalentes de uso geral. O circuito integrado é o 4017. Os capacitores eletrolíticos devem ter tensões de trabalho de 16 V ou 25 V e o fusível E1 é de 2 ampares. E2 deve ter uma corrente de 10 ampares. Os diodos D6 e D7 devem ser capazes de suportar correntes de pelo menos 6 ampares, pois controlarão as lâmpadas das setas durante o acionamento do controle remoto.

Gostou do que viu? Compartilhe!