» » Luminotécnica – Estudo da Iluminação Artificial

Luminotécnica – Estudo da Iluminação Artificial

A luminotécnica é de extrema importância em um projeto elétrico e seu conceito está ligado ao estudo e análise de como deve ser feita a iluminação artificial em um determinado ambiente, levando em conta suas características dimensionais e para que fins ele será utilizado. Há diversos componentes a serem analisados e definidos em relação a luminotécnica dentro do projeto de instalações elétricas: que tipo de iluminação artificial será utilizada, modelos, voltagens e potências das lâmpadas e luminárias,  quantidade, distribuição e comando das mesmas.

Conceitos Básicos da Luminotécnica

Dentro da luminotécnica, é essencial conhecer os conceitos básicos que a compõem. São eles:

  • Luz: onda eletromagnética de natureza ondulatória a qual o olho é sensível. O que permite ao ser humano enxergar;
  • Fluxo luminoso (φ): é a radiação (luminosidade) total emitida por uma fonte luminosa; fonte de luz que produz estímulo visual. Sua unidade é o Lúmen (lm);
  • Intensidade luminosa (I): é a medida da percepção da potência emitida por uma fonte luminosa em uma certa direção. Sua unidade é o candela, abreviada com a sigla cd;
  • Iluminância ou Iluminamento (E): quantidade de luz que incide sobre um ponto, uma superfície, a uma certa distância. Sua unidade é o lux.
  • Eficiência luminosa (η): é a relação existente entre o fluxo luminoso e a potência consumida pelo mesmo. Sua unidade é o l/W.
  • IRC: capacidade que determinada luz apresenta de reproduzir as cores do ambiente ou área.

Como fazer o Cálculo Luminotécnico

Como já foi dito, dentro do cálculo luminotécnico estão inseridos diversos critérios que devem ser ponderados, como a quantidade de iluminação e também o seu equilíbrio, além do ofuscamento e também a eficiência luminosa, ou seja, o quanto a iluminação será capaz de reproduzir as cores com eficiência.

O cálculo luminotécnico pode ser feito pelo método das cavidades zonais ou pelo método de lumens, explicados abaixo.

Método de Lumens

Nesse método, o conceito adotado é que a área de trabalho é horizontal e ocupa todo o ambiente. É o mais utilizado e constituído por/pela:

  • Tipo de luminária a ser utilizado;
  • Determinação e seleção da iluminância, como dita a NBR 5413;
  • Determinação do índice do local;
  • Fator de depreciação;
  • Determinação do coeficiente de utilização;
  • Cálculo do fluxo total, número de luminárias e espaçamento.

Método das Cavidades Zonais

Esse método é utilizado em ambiente ou áreas que requerem iluminação de alto padrão para fins técnicos. Para ser feito, divide-se o ambiente em três cavidades: a do teto, a do recinto e a do chão. Leva-se em conta:

  • A determinação da refletância das cavidades;
  • Coeficiente de utilização da luminária;
  • Determinação da refletância eficaz do teto e do chão;
  • Cálculo do fator de perdas da luz;
  • Cálculo das razões das cavidades.

Gostou do que viu? Compartilhe!