» » Moto-taxi eletrônico

Moto-taxi eletrônico

Este circuito não transporta nenhum passageiro, apenas sintetiza um som quase idêntico ao de uma moto, com alguns efeitos especiais como farol que aumente e diminua a luminosidade ao se acelerar e desacelerar.

O potenciômetro deve ter uma mola para retorno automático para voltar à marcha lenta. O tacômetro, que é montado com um VUmeter, acompanha as variações do acelerador. Temos ainda um oscilador por rotação de fase formado pelos componentes em torno de T1, que ao pressionar S2, produz um apito agudo no alto-falante, juntamente com o som de moto. S1 é uma chave de alavanca junto ao potenciômetro de 4,7 kohms (linear) que serve como acelerador.

Ao ligar S1 logo temos a emissão do ruído de moto, o qual pode ser acelerado em P1. A lâmpada e o VU acompanham a aceleração. O conjunto pode ser instalado numa caixa alimentado por fonte ou bateria. Ele também pode ser usado no carro, pois sua alimentação pode ser feita com 13,8V.

Gostou do que viu? Compartilhe!