Qual é a vantagem em usar uma ponte de wheaistone

À primeira vista você pode achar que não houve vantagem em usar o termistor e o circuito de ponte. Vamos supor pelo contrário que o termistor esteja ligado dentro do circuito simples mostrado na Figura 1.

Novamente, o termistor está localizado em algum ponto onde é necessário controlar as mudanças de temperatura. Quando a temperatura varia, a resistência do termistor também varia. Isso provoca um valor diferente da tensão E sobre o mesmo. O motivo para essa mudança de tensão é baseado na simples lei de Ohm, que reza que a tensão sobre a resistência depende da corrente através da mesma e também da resistência da mesma. Alterando a resistência do termistor alterará a tensão do mesmo. A pergunta é: por que não usar esse circuito simples ao invés do circuito mais complexo indicado na Figura 2

Figura 1

Para responder a essa pergunta, você deve em primeiro lugar considerar a tensão aplicada, que nos circuitos da Figura 2 e 1 é a bateria. (Na prática isso pode ser uma tensão alternada ou urna tensão contínua.) Vamos supor que a tensão aplicada na Figura 1 caia no valor em volts. Isso reduzirá a intensidade da corrente que flui através de R1 e do termistor, provocando uma queda da tensão E sobre o termistor. Haverá então urna alteração na tensão de saída independentemente do fato de que não existe alteração na temperatura que está sendo controlada. Isso signitïca que você obterá uma leitura errônea da tensão de saída.

Figura 2

No circuito da Figura 2 isso não ocorre. Quando a tensão aplicada diminui, a tensão no ponto a diminui. Entretanto, a tensão no ponto b também diminui no mesmo valor. A diferença entre a tensão nos pontos a e b permanece a mesma. Portanto E não varia quando a tensão aplicada varia.