O que é um retificador de ponte

A Figura 1 mostra um circuito de retificador de ponte. Esse é outro tipo de retificador de onda completa. A onda de saída mostra que a corrente flui através do resistor de carga RL para ambos os meios ciclos de entrada. Um transformador não é necessário para esse tipo de retificador apesar de ter sido indicado na figura. Um retificador de ponte possui a vantagem de sempre usar o enrolamento secundário do transformador inteiro. Dessa forma, se você usar o mesmo transformador, a tensão contínua de saída terá duas vezes a tensão obtida na Figura 6-5.

Figura 1

A tensão sobre o secundário é alternada. No primeiro meio ciclo, o ponto a é positivo em relação ao ponto b. O caminho de condução durante esse meio ciclo é medicado pelas setas pontilhadas. Isso ocorre do ponto b através do diodo D3 através da carga R1, através de D4 e para o ponto positivo a no secundário do transformador. O diodo D está cortado durante esse meio ciclo em razão da tensão negativa sobre seu anodo no ponto a e o diodo D2 é cortado por causa da tensão positiva em seu catodo no ponto 1).
Durante o meio ciclo seguinte o ponto a é negativo com relação a b. A corrente
durante esse meio ciclo é indicada pelas setas sólidas. Ela flui através de D1, da carga RL, através de D- e até o ponto positivo b.

A corrente tini na mesma direção através de R1 durante ambos os meios ciclos. Portanto esse é um retificador de onda completa. Uma vantagem importante no retificador de ponte sobre o retificador de onda completa indicado na Figura 2 é que um transformador não e necessário. Porém, se a tensão alternada da linha de alimentação tiver que ser elevada ou abaixada, um transformador será necessário.

Figura 2