» » Como reconhecer um circuito com rele

Como reconhecer um circuito com rele

O relé de telefone da Figura 1a é usado quando se deseja ligar um grande número de circuitos ao mesmo tempo. O relé com travamento mecânico da Figura 1b liga quando a bobina for energizada e permanece na posição ligada mesmo quando a corrente da bobina for removida. E necessário religar este relé manual- mente para a operação seguinte. A chave múltipla da Figura 1c é usada em aplicações onde um certo número de circuitos com relés deve ser ligado em seqüência. Isto é, um depois do outro.

O relé diferencial da Figura 1d pode sentir a diferença entre duas tensies ou a diferença entre duas correntes. Quando a tensão ou a corrente em dois circuitos é a mesma, as correntes da bobina são iguais e fluem em direções opostas. O fluxo magnético das duas bobinas se anula. Sob esta condição, o relé não está energizado, porém, se a corrente de uma das bobinas tornar-se muito maior do que a outra, seu fluxo magnético torna-se suficientemente forte para vencer o fluxo mais fraco e o relé torna-se energizado. Assim, o relé é usado para determinar quando existe uma diferença nos valores da tensão ou da corrente.

Figura 1

O relé térmico da Figura 1e é usado em aplicações quando uma elevação da temperatura deve ser sentida. Vamos, por exemplo, supor que um motor começa a ficar superaquecido. E desejável desligar o motor antes de o mesmo ser destruído. O relé térmico é localizado na carcaça do motor. Quando a temperatura aumentar acima de um certo valor, o relé desliga o motor.

O relé de ponteiro da Figura 1f usa o movimento de um ponteiro. Este ponteiro pode ser ligado a um soltímetro ou amperímetro; enquanto a tensão ou a corrente estiverem dentro dos limites definidos não há contato. Porém, se a tensão ou a corrente elevar-se além ou abaixar aquém do limite, ocorre o contato. Este contato pode ser usado para controlar a operação de uma máquina ou desligar circuitos com sobrecarga.
Para reconhecer o tipo de um relé você deve lembrar-se de que existem duas seções a serem verificadas. Em primeiro lugar existe a bobina do relé. Esta bobina deve ter corrente fluindo quando o relé for energizado. Em segundo lugar, existem os contatos do relé que se abrem ou fecham dependendo se o relé é energizado ou desenergizado. A bobina pode ser energizada com um circuito simples, e em outros circuitos a bobina pode ser energizada pela corrente de trina válvula eletrônica ou transistores.

Gostou do que viu? Compartilhe!